As superstições mais populares no mundo

Veja aqui as 10 superstições mais populares no mundo.

Coceira na palma da mão

Parece haver muitas variações nesta superstição, mas a idéia de ter a palma da mão coçando geralmente se refere a alguém que está ambicioso ou tem um desejo insaciável por dinheiro. Algumas pessoas acreditam que se a palma direita coça, a pessoa vai perder dinheiro, enquanto a palma esquerda coçando significa que o dinheiro está vindo. A superstição da coceira na palma da mão é muito conhecida, e é posição líder nesta seleção, das 10 superstições mais populares em todo o mundo.

Trevo de 4 folhas

Embora a origem da superstição, desejar sobre um trevo de 4 folhas seja perdido para antiguidade, te, sido um símbolo de boa sorte e fortuna. E também foi usado em algumas tradições para encontrar um marido ou uma esposa.

A maneira que isso funciona, para a pessoa solteira, é por primeiro encontrar um trevo de 4 folhas, e se encontrar, deve então comê-lo, ou colocar dentro do sapato. Depois disso, os poderes da sorte se ativarão e a primeira pessoa que contatar depois da ativação será o futuro par.

“Deus te abençoe”

Para muitos, dizer “Deus te abençoe” após alguém espirrar é um gesto educado. No entanto, a origem dessa superstição interessante encontra suas raízes no papa Gregório Magno que diria isso às pessoas que espirrassem durante a peste bubônica; e a partir da crença errônea de que a alma escapa do corpo durante um espirro e o coração momentaneamente pára. Portanto, dizer “Deus te abençoe” era uma forma de acolher a pessoa de volta para vida. Esta superstição é terceira posição nesta seleção, das 10 superstições mais populares em todo o mundo.

Vassoura nova, casa nova, má sorte

Há muitas superstições associadas com vassouras, mas há uma muito curiosa e particular. À medida que segue a sabedoria, a pessoa não pode varrer a sujeira de uma nova casa ou apartamento, com uma vassoura nova, a menos que varra algo em primeiro lugar. Se não varrer algo antes, então o indivíduo estará varrendo a sua boa sorte.

Sorte do pé de coelho

Ter este símbolo é algo infeliz para o coelho, mas um ímã de fortuna para o portador. Segundo a superstição, que pode ser traçada de volta ao século VII a.C., a sorte sobrenatural do coelho poderia ser explorada por usar o pé traseiro esquerdo de um coelho que foi baleado ou capturado, em um cemitério assustador em lua cheia.

Bater na madeira

Bater na madeira, ou simplesmente dizer “bata na madeira” após soltar uma afirmação esperançosa, tem sua raiz na idéia que está atraindo o destino por reconhecer a própria boa sorte. Acredita-se que a expressão venha de uma crença antiga que os bons espíritos viveram em árvores, assim por bater em algo de madeira, uma pessoa estivesse chamando os espíritos por proteção. E a superstição de bater na madeira é quinta posição nesta seleção, das 10 superstições mais populares em todo o mundo.

Espelho quebrado

Ao quebrar um espelho, o que acontece? 7 anos de má sorte! Algumas fontes supersticiosas afirmam que as almas presas influenciam adversamente a sorte da pessoa, sendo a quebra do espelho quarta posição nesta seleção, das 10 superstições mais populares em todo o mundo.

Guarda-chuva aberto dentro de casa

Segundo a superstição, se for aberto um guarda-chuva dentro de casa, a pessoa está literalmente chamando por má sorte para “chover sobre si”. Uma explicação vem dos dias quando o guarda-chuva era usado como proteção do sol; abrir um no interior era um insulto ao deus do sol, que então amaldiçoaria a pessoa com má sorte.

Pedido para estrela cadente

A superstição envolvendo o desejo com a primeira estrela que se enxerga pela noite é algo incerto, no entanto, os europeus acreditavam que os deuses ocasionalmente espiariam, e quando movessem o céu, uma estrela escaparia e cairia.

Número 13

Não deve ser confundido com a sexta-feira 13, que é uma superstição do dia real, mas de natureza semelhante, esta superstição simplesmente afirma que o número 13 está associado com má sorte. Esse é o motivo que muitos arquitetos se recusaram, alguns ainda o fazem, a projetar escadas que terminavam com 13 degraus, ou edifícios que terminavam com o décimo terceiro andar. O medo do número 13 é tão real para muitas pessoas, que uma fobia foi criada para descrevê-lo.

Sobre o autor:

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *